UNAIDS e AIEA unem esforços contra câncer do colo do útero e HIV

O UNAIDS e a AIEA (Agência Internacional de Energia Atômica) unem esforços para aumentar a ação contra o câncer do colo do útero e o HIV. Em um memorando de entendimento assinado após um evento para marcar o Dia Mundial do Câncer, na sede da AIEA em Viena, Áustria, as duas organizações se comprometeram a ampliar e expandir os serviços para meninas e mulheres adolescentes afetadas pelas duas doenças.

Leia Mais
UNAIDS trabalha para assegurar que serviços de HIV continuem funcionando durante o surto de coronavírus

O UNAIDS trabalha para assegurar que serviços de HIV continuem funcionando durante o surto de coronavírus, e manifesta suas mais profundas condolências para aquelas famílias que perderam entes queridos após o recente surto de coronavírus (2019-nCoV). O UNAIDS se solidariza com a China e oferece seu total apoio a medidas que estão em curso para acabar com o surto.

Leia Mais
Estudo de vacina contra o HIV foi interrompido. Os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos anunciaram o fim do ensaio clínico HVTN 702.

Os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos anunciaram que o ensaio clínico HVTN 702, um estudo de vacina contra o HIV, foi interrompido. Enquanto nenhum problema de segurança foi encontrado durante os testes, os dados independentes e o conselho de supervisão de segurança descobriram que a vacina era ineficiente em prevenir a transmissão do HIV.

Leia Mais
Reunião técnica discute direitos da população trans

Como parte das celebrações do Dia da Visibilidade Trans (29/1), o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) no Brasil e a representação do Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos (ACNUDH) no Brasil, através das campanhas Livres & Iguais e Zero Discriminação, realizaram uma reunião técnica com pessoas trans, parceiras e parceiros vindos de diversas partes do Brasil para debater temas como saúde, direitos sexuais e reprodutivos, empregabilidade, inclusão social e direitos humanos da população trans.  

Leia Mais
População trans ainda é a mais vulnerável aos impactos do estigma e da discriminação no Brasil

Segundo dados do Índice de Estigma em relação às pessoas vivendo com HIV/AIDS – Brasil— estudo inédito no país realizado em sete capitais brasileiras—, mais de 90% da população trans já sofreu discriminação da vida por conta da sua identidade de gênero.

Leia Mais
Alerta do PMA chama atenção para os desafios ao tratamento do HIV

A insegurança alimentar e o HIV estão entrelaçados em um ciclo que aumenta a vulnerabilidade e piora a gravidade de cada uma delas. No Sul da África, região mais afetada pela crise de fome atualmente, a insegurança alimentar pode estar associada ao aumento dos comportamentos de risco de transmissão e à diminuição do acesso ao tratamento e cuidados com o HIV. Entre as pessoas que fazendo o uso de medicamentos antirretrovirais, a insegurança alimentar também pode afetar a adesão ao tratamento.

Leia Mais

O Movimento Nacional das Cidadãs Posithivas (MNCP) lança nesta sexta-feira (24), às 10 horas, seu novo site: www.mncp.org.br. O portal disponibiliza informações sobre a infecção pelo HIV, a vulnerabilidade das mulheres e as ações e encontros nacionais do MNCP. O lançamento pode ser acompanhado ao vivo através da página do Facebook do MNCP, possibilitando a participação de integrantes de todo o país.

Leia Mais
Aliança Empresarial é lançada no Fórum Econômico Mundial

A Aliança Empresarial para Acabar com a AIDS até 2030, uma coalizão público-privada copatrocinada pelo UNAIDS e GBCHealth, foi lançada hoje em Davos, Suíça, às margens do Encontro Anual do Fórum Econômico Mundial.

Leia Mais
A saúde não deve ser um privilégio dos ricos— o direito à saúde pertence a todos

O UNAIDS pede aos governos a garantia de que o direito à saúde seja alcançado por todos, a partir da priorização dos investimentos públicos em saúde. Pelo menos metade da população mundial não consegue acessar serviços essenciais de saúde. A cada dois minutos uma mulher morre ao dar à luz. Entre as pessoas deixadas para trás estão mulheres, adolescentes, pessoas vivendo com HIV, gays e outros homens que fazem sexo com homens, profissionais do sexo, pessoas que usam drogas injetáveis, transgêneros, migrantes, refugiados e pessoas pobres.

Leia Mais
os principais desafios de saúde para a década

Com o início de uma nova década em 2020, a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou, no dia 13 de janeiro, uma lista com os principais desafios urgentes e globais à saúde. Reduzir o número de casos de HIV, tuberculose, hepatites virais e malária é uma das 13 prioridades para os próximos 10 anos, de acordo com uma lista criada com a contribuição de especialistas de todo o mundo.

Leia Mais