Reunião entre o UNAIDS e o Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania

A equipe do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), liderada por Claudia Velasquez, representante no Brasil, se reuniu nesta terça-feira, 24, com o ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania, Silvio Almeida. Rita de Oliveira, secretária executiva do Ministério, e Clara Solon, da assessoria internacional, acompanharam o ministro.

O fim dos testes do Estudo Mosaico, que avaliava o uso de uma vacina para prevenir a infecção pelo HIV, deve levar a um esforço contínuo de inovação, bem como à urgência na garantia de opções comprovadas de prevenção e tratamento do HIV para todas as pessoas.

No sol típico de Fortaleza, quinta maior cidade do Brasil, um grupo de ativistas juntou-se em 1988, para criar a Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV e AIDS no Ceará (RNP+ CE), a fim de garantir que pessoas vivendo com HIV na capital cearense pudessem ter garantidos o direito ao acolhimento, à adesão, Leia Mais

O UNAIDS fechou o ano de 2022 com um chamado à Equidade Já. Este chamado reforça a urgência de acabar com as desigualdades que estão impedindo o progresso para acabar com a AIDS como ameaça à saúde pública até 2030. Culmina, também, um ano intenso de trabalho para amplificar a resposta ao HIV no, Leia Mais

Neste Dia Mundial da AIDS de 2022, o UNAIDS faz um chamado por EQUIDADE JÁ. Lançamos esta semana um novo relatório, chamado Desigualdades Perigosas, que traz um vigoroso alerta sobre como as múltiplas desigualdades estão limitando o avanço da resposta ao HIV e à AIDS em todo o mundo.

Um novo relatório do Programa das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), lançado às vésperas do Dia Mundial da AIDS, celebrado em 1 de dezembro, alerta que as desigualdades estão obstruindo o fim da pandemia de AIDS. Intitulado Desigualdades Perigosas, o relatório mostra que se forem mantidas as tendências atuais o mundo não conseguirá atingir, Leia Mais

O mundo se comprometeu a acabar com a AIDS até 2030. Estamos distantes de cumprir esta meta.

No Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, celebrado em 25 de novembro, o UNAIDS fez um apelo para que o mundo se una a fim de acabar com a violência de gênero em todas as suas formas e para desafiar as desigualdades de gênero que impulsionam a pandemia do HIV.

Os Estados Unidos, Holanda e Alemanha, três grandes países doadores, anunciaram aumento além dos recursos já prometidos, para apoiar o trabalho do UNAIDS, baseado nos direitos humanos, para acabar com a AIDS. O anúncio foi feito no centro global do UNAIDS, em Genebra.

Em pé do lado de fora do cinema, Rodrigo de Oliveira se sentiu entusiasmado com sua participação em mais de 40 festivais em todo o mundo para promover “Os Primeiro Soldados”, seu filme sobre o HIV.