Infográficos

Demandas de pessoas vivendo com HIV no contexto da pandemia de COVID-19 no Brasil

Pesquisa realizada pelo UNAIDS Brasil com quase 3.000 pessoas vivendo com HIV e vivendo com AIDS no país aponta que 42,9% esperam apoio das instituições de governo e de organizações não governamentais para a provisão de serviços de assistência social, incluindo alimentação. Quase metade delas (46%) considerava ter informações insuficientes sobre a relação entre a COVID-19 e o HIV e cerca de 13% não estavam conseguindo permanecer em casa: 48,6% porque precisavam trabalhar e não tinham a opção de ficar em casa e mais de um terço (34,7%) porque tinham medo de revelar que vivem com HIV. Os dados são de um levantamento online feito pelo escritório do Programa Conjunto das Nações Unidas para HIV/AIDS (UNAIDS) entre os dias 27 e 31 de março deste ano.

  • Acesse o infográfico completo aqui e a matéria completa aqui.

Dados do UNAIDS – 2017
Dados precisos e de credibilidade sobre a epidemia do HIV são um marco na resposta à AIDS. O UNAIDS lidera um dos bancos de dados mais extensos sobre a epidemologia, cobertura de programa e financiamento do HIV e publica as informações mais atualizadas e confiáveis sobre epidemia de HIV. Nenhum relatório importante, discurso ou iniciativa para formulação de políticas para o HIV é lançado sem se referir aos dados coletados pelo UNAIDS.

Clique na imagem para acessar os dados específicos para o Brasil em português coletados pelo UNAIDS.

Acesse o documento completo com todos os dados dividos por país em inglês aqui.


O poder dos medicamentos antirretrovirais: as metas de tratamento 90-90-90 para todos
Salvando vidas, prevenindo novas infecções pelo HIV, prevenindo transmissão do HIV de mãe para filho, impedindo a transmissão do HIV com a  profilaxia pós-exposição, restaurando o respeito e a dignidade das pessoas vivendo com HIV, profilaxia pré-exposição para pessoas em maior risco, prevenindo a tuberculose (TB), as mortes relacionadas à TB e a transmissão da TB, restabelecendo emprego, reduzindo o número de crianças que se tornam órfãs e reduzindo a mortalidade materna.

Baixe o PDF sobre o poder dos medicamentos antirretrovirais aqui.


Estratégia do UNAIDS 2016-2021

estrategiaunaids20162021Na sua 37ª reunião, a Junta de Coordenação do Programa (PCB, da sigla em inglês) adotou uma nova estratégia para acabar com a epidemia da AIDS como ameaça à saúde pública até 2030.

A Estratégia UNAIDS 2016-2021 é uma das primeiras no sistema das Nações Unidas a ser alinhada às Metas de Desenvolvimento Sustentável, que estabeleceram o marco para a política de desenvolvimento global nos próximos 15 anos, incluindo o fim da epidemia da AIDS até 2030.

Baixe o PDF da Estratégia aqui.


Acelerando a resposta (Fast-Track)
20150826fasttrackSem a aceleração da resposta, o ritmo de crescimento da epidemia da AIDS vai continuar a superar o da resposta, aumentando a necessidade de longo prazo por tratamento de HIV e aumentando custos no futuro.

Acesse documento em PDF aqui.


(não) Bem-vindo – alterações nas restrições de 2008 a 2015
20150826naobemvido

Como as restrições de viagem mudaram de 2008 para 2015.

Acesse documento em PDF aqui.


(não) Bem-vindo

20150826naobemvindoPara muitos milhões de pessoas vivendo com HIV ao redor do mundo, restrições de viagem são um lembrete diário de que elas não possuem liberdade de se movimentarem pelo mundo.

Acesse documento em PDF aqui.


Populações que estão sendo deixadas para trás
10496120_755177287895223_8514351304395174013_o

Questões enfrentadas pelas populações-chave que estão sendo deixadas para trás na resposta à AIDS.

Acesse documento em PDF aqui.