A pandemia de COVID-19 afetou a todas as pessoas, incluindo populações-chave com maior risco de infecção por HIV. Neste contexto, os ganhos obtidos contra outras doenças infecciosas, incluindo o HIV, correm o risco de serem revertidos como resultado de interrupções causadas pela COVID-19.

O UNAIDS está profundamente preocupado com os relatos de que a epidemia de COVID-19 está sendo usada como desculpa para atingir populações marginalizadas e vulneráveis, restringir o espaço da sociedade civil e aumentar os poderes policiais. Em particular, o UNAIDS está extremamente apreensivo com os relatos de novas leis que restringem direitos e liberdades, Leia Mais

Para jovens mulheres e meninas, para os grupos de pessoas marginalizados e vulneráveis como homens gays e outros homens que fazem sexo com homens, pessoas trans e travestis, trabalhadoras do sexo, pessoas que usam drogas, pessoas em privação de liberdade e migrantes, o caminho para a saúde não é sempre claro como deveria ser., Leia Mais

Estudo mostra como o estigma impacta pessoas vivendo com HIV/AIDS

A maioria das pessoas que vivem com HIV e das pessoas que vivem com AIDS no Brasil já passou por pelo menos alguma situação de discriminação ao longo de suas vidas. É o que indica um estudo feito com 1.784 pessoas, em sete capitais brasileiras, entre abril e agosto de 2019. Os dados fazem, Leia Mais

O Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/AIDS e das Hepatites Virais (DIAHV) do Ministério da Saúde lançou, em novembro de 2018, aAgenda estratégica para ampliação do acesso e cuidado integral das populações-chaves em HIV, hepatites virais e outras infecções sexualmente transmissíveis. O apoio do UNAIDS a esta iniciativa acontecedu no, Leia Mais

Em 2017, aproximadamente 47% das novas infecções por HIV no mundo estavam entre as populações-chave e seus parceiros sexuais.

O UNAIDS relançou o Atlas de Populações-Chave. A ferramenta on-line fornece uma variedade de informações sobre membros de populações-chave em todo o mundo—profissionais do sexo, homens gays e outros homens que fazem sexo com homens, pessoas que usam drogas injetáveis, pessoas trans e pessoas em prisões e outros ambientes privativos de liberdade—agora inclui informações, Leia Mais

Desde 2010, o número anual de novas infecções por HIV entre adultos (15 anos ou mais) em todo o mundo permaneceu estático, estimado em 1,9 milhão. Membros de populações-chave, incluindo profissionais do sexo, pessoas que usam drogas injetáveis, pessoas trans, pessoas privadas de liberdade, gays e outros homens que fazem sexo com homens –, Leia Mais

O governo dos Estados Unidos anunciou a disponibilidade de um Fundo de Investimento para Populações-chave (KPIF, da sigla em inglês Key Populations Investment Fund) no valor de 100 milhões de dólares. O objetivo é promover iniciativas de qualidade, lideradas por populações-chave, nas áreas de prevenção, cuidados e tratamento para HIV/AIDS e resposta a fatores, Leia Mais