Nenhuma infecção tem o mesmo nível de coleta de dados, análise e distribuição que o HIV. Com dados confiáveis ​​e atualizados, os países e a comunidade internacional podem planejar respostas efetivas à AIDS e concentrar os serviços nos locais e populações que mais precisam, aumentando o impacto e diminuindo os custos.

O UNAIDS relançou o Atlas de Populações-Chave. A ferramenta on-line fornece uma variedade de informações sobre membros de populações-chave em todo o mundo—profissionais do sexo, homens gays e outros homens que fazem sexo com homens, pessoas que usam drogas injetáveis, pessoas trans e pessoas em prisões e outros ambientes privativos de liberdade—agora inclui informações, Leia Mais

Entidades das Nações Unidas destacam que um princípio central da Agenda para o Desenvolvimento Sustentável de 2030 é “garantir que ninguém seja deixado para trás” e “alcançar o mais atrasado em primeiro lugar”. Reconhecendo que a discriminação em serviços de saúde é um obstáculo importante para se alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (SDGs),, Leia Mais

  A agenda global para o desenvolvimento sustentável inclui um objetivo de acabar com a epidemia de AIDS até 2030. A experiência, até agora, mostra os progressos significativos que podem ser alcançados na resposta à AIDS por meio da mobilização de conhecimento científico, vontade política, recursos financeiros e sociedade civil.

A partir da Estratégia do UNAIDS para 2016-2021 e da Declaração Política de 2016 da ONU sobre o Fim da AIDS, o UNAIDS definiu 10 compromissos que devem ser cumpridos para que a epidemia de AIDS tenha fim até 2030.