Um novo relatório lançado hoje, na 10ª Conferência Internacional de AIDS sobre Ciência do HIV, na Cidade do México, mostrou que o mundo está ficando para trás em seu compromisso de acabar com a epidemia de AIDS entre crianças e adolescentes.

Os jovens desempenham um papel essencial na criação de demanda, nas relações com o cuidado e na utilização de serviços para o HIV e serviços de saúde e direitos sexuais e reprodutivos. A conclusão é de um estudo realizado pela empresa britânica de interesse comunitário e caritativo Watipa e encomendado pelo UNAIDS e pelo, Leia Mais

Em 2019, 48 países e territórios impõem alguma forma de restrição com base no estado sorológico ou exigem um teste de HIV, o que impede as pessoas vivendo com HIV de entrar, transitar ou estudar, trabalhar ou residir legalmente em um país, exclusivamente com base em seu estado sorológico positivo para o HIV.

Alcançar o acesso à saúde universal em um país é uma meta ambiciosa, mas transformadora. As comunidades são essenciais para a resposta à AIDS e serão essenciais para o sucesso da implantação da saúde universal (conhecida em inglês pela sigla UHC, de Universal Health Coverage).

Em setembro de 2018, durante o Fórum de Cooperação China-África (FOCAC), em Pequim, a primeira-dama da China, a professora Peng Liyuan, e as primeiras-damas da África, iluminaram um laço vermelho, no centro da sala de reuniões, para lançar oficialmente a Iniciativa Conjunta do Encontro Temático China-África para Prevenção e Controle do HIV/AIDS.

O Dia Internacional do Memorial Candlelight, coordenado pela Rede Global de Pessoas Vivendo com HIV, é um dos maiores e mais antigos movimentos para a conscientização sobre o HIV no mundo. Em maio, o escritório do UNAIDS na China convidou membros de organizações comunitárias para liderar um evento comemorativo que marcou o 36º Dia, Leia Mais

Na África Ocidental e Central, dados de pesquisas sugerem que a prevalência do HIV entre mulheres de 20 a 29 anos é maior do que entre homens da mesma idade em todos os países, e pode chegar a ser entre cinco e nove vezes maior em alguns países, incluindo a Costa do Marfim, Gâmbia, Leia Mais

“Eu pensei que nunca seria feliz novamente”, disse Mei Zi, que atualmente vive com HIV e é mãe de um garoto muito animado. Ela chama seu filho de “anjo calmo”, pois ele não fala muito. Mei Zi diz que “anjo calmo” é como um presente de Deus.

Mesmo que a tuberculose (TB) seja evitável e curável, ela ainda é é a infecção que causa o maior número de mortes em todo o mundo, eliminando mais de 4.400 vidas por dia. A tuberculose também continua sendo a principal causa de morte entre as pessoas que vivem com HIV, causando uma em cada, Leia Mais

O IV Festival Internacional de Cinema LGBTI+ de Brasília exibiu, nesta quinta-feira (30/5), na Aliança Francesa, os curtas-metragens produzidos totalmente por travestis e pessoas trans, incluindo roteiro, fotografia, filmagem, direção, pós-produção e edição. Os curtas foram produtos finais do curso de formação audiovisual “Luz, Câmera, Zero Discriminação”, realizado com 16 travestis, homens e mulheres trans, em 2017, pelo UNAIDS em parceria com o M.A.C. AIDS Fund e apoio da Coordenação de Políticas LGBTI+, Leia Mais