Índice de Estigma no Brasil

O Índice de Estigma em relação às pessoas vivendo com HIV/AIDS é uma ferramenta para detectar e medir a mudança de tendências em relação ao estigma e à discriminação relacionados ao HIV, a partir da perspectiva das pessoas vivendo com HIV e com AIDS.

Índice de Estigma 2019

Esta versão Índice de Estigma 2019 Brasil foi executada em sete capitais: Manaus (AM), Brasília (DF), Porto Alegre (RS), Salvador (BA), Recife (PE), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ), com 1.784 pessoas, entre abril e agosto de 2019.

A realização deste estudo inédito no país tornou-se possível graças a uma parceria entre diversas organizações e instituições: Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV e AIDS (RNP+); Movimento Nacional das Cidadãs Posithivas (MNCP); Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV e AIDS (RNAJVHA); Rede Nacional de Mulheres Travestis e Transexuais e Homens Trans vivendo e convivendo com HIV/AIDS (RNTTHP); ONG Gestos; Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) no Brasil; Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil; e Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).

Publicações do Índice de Estigma 2019 postadas no site do UNAIDS Brasil

29 de novembro de 2018: UNAIDS e Gestos iniciam série de treinamentos sobre ‘Índice de Estigma em Relação às Pessoas Vivendo com HIV’

22 de abril de 2019: Questionário do Índice de Estigma em Relação às Pessoas Vivendo com HIV começa a ser aplicado no Brasil

10 de dezembro de 2019: Estudo revela como o estigma e a discriminação impactam pessoas vivendo com HIV e AIDS no Brasil

Materiais de Divulgação Índice de Estigma 2019

O índice de estigma de 2019 contou com materiais compostos por cartazes (aqui, aqui, aqui e aqui), banner e marcador de página.

Marcador de página
Redes sociais

O índice de estigma de 2019 também forneceu materiais para as redes sociais. Abaixo, seguem alguns exemplos que podem ser divulgadas nos meios eletrônicos. Ah, e lembre-se de marcar @UNAIDSBrasil no twitter, facebook e instagram!

Se alguma inconsistência for identificada, por favor, enviar mensagem para o e-mail [email protected] com o link da página e a inconsistência encontrada.