A resposta global ao HIV evitou quase 9 milhões de mortes desde 2000, quando os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) foram criados. Apesar de tais progressos, a AIDS ainda é a principal causa de morte no mundo entre mulheres de 15-49 anos, a sexta maior causa de morte entre adolescentes e uma das, Leia Mais

A epidemia de AIDS já pode ser considerada praticamente uma quarentona, mas muita gente ainda desconhece alguns de seus termos básicos, como por exemplo a diferença entre HIV e AIDS. Para começar, é importante ter em mente que, hoje em dia, com a evolução do tratamento, nem todo mundo que vive com HIV chega, Leia Mais

Várias atualizações importantes foram anunciadas durante a Conferência Anual sobre Retrovírus e Infecções Oportunistas (CROI, da sigla em inglês). Elas demonstraram a importância das metas 90-90-90 e os caminhos para se atingir esses objetivos, em que, até 2020, 90% das pessoas vivendo com HIV estejam diagnosticadas; que destas, 90% estejam em tratamento; e que, Leia Mais

A forte adesão à terapia antirretroviral além de trazer inúmeros benefícios para a saúde das pessoas vivendo com HIV,  suprime a carga viral a níveis indetectáveis, reduzindo muito o risco de transmissão do vírus para outras pessoas. Quando grandes proporções de pessoas vivendo com HIV dentro de uma comunidade estão em tratamento, tem-se demonstrado, Leia Mais

No encerramento da Cúpula do BRICS de 2016 em Goa, na Índia, os líderes do grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul ressaltaram a necessidade inadiável de melhorar a cooperação e a ação para responder às epidemias de HIV e tuberculose.

Prefeituras das cinco regiões brasileiras já aderiram à Declaração de Paris, comprometendo-se com a estratégia de Aceleração da Resposta ao HIV proposta pelo UNAIDS. Juntas, estas 23 cidades somadas ao Distrito Federal e ao Estado do Rio Grande do Sul – cujos governadores também assinaram o compromisso -, contam com uma população de quase, Leia Mais

O governo do Rio Grande do Sul e outras 14 prefeituras  do estado assinaram, nesta quinta (10/12), a Declaração de Paris. Lançado pelo UNAIDS há um ano, em Paris, o documento é um termo de compromisso para chegar às metas de tratamento 90-90-90 até 2020 e acabar com a epidemia de AIDS até 2030.

O UNAIDS saúda os novos e ambiciosos objetivos fixados pelo Plano de Emergência para o Combate à AIDS do Presidente dos Estados Unidos (PEPFAR).

O acesso ao diagnóstico e a serviços de prevenção ao HIV para populações-chave – com foco em novas tecnologias – e a importância do cumprimento metas 90-90-90 até 2020.

Modelos inovadores de prestação de serviços estão alcançando resultados na cascata de tratamento do HIV que se aproximam ou, até mesmo, ultrapassam a meta 90-90-90, proposta pelo UNAIDS e assumida por diversos países para a Aceleração da Resposta pelo fim da epidemia de AIDS.