Dia Mundial de Luta Contra a AIDS

Neste Dia Mundial de Luta contra a AIDS, devemos também refletir sobre as vidas perdidas para o Ebola, bem como sobre os países e pessoas afetadas pelo surto no oeste africano.

O surto de Ebola nos traz lembranças do começo da epidemia da AIDS. Pessoas se escondiam e tinham medo. Estigma e discriminação eram muito difundidos. Não havia remédios e havia pouca esperança.

Mas hoje, graças à solidariedade mundial, à mobilização social e ao ativismo da sociedade civil, somos capazes de transformar, juntos, a tragédia em oportunidade.

Temos sido capazes de quebrar a conspiração do silêncio, reduzir o preço dos remédios e quebrar a trajetória da epidemia da AIDS. Isso tem salvado milhões de vidas.

Agora temos que vencer a epidemia da AIDS de uma vez por todas. Se não o fizermos, podemos retroceder e ela se tornará invencível.

Nós temos a oportunidade nesta curta janela de cinco anos até 2020 para alcançar as pessoas que têm sido deixadas para trás, pessoas que têm seus direitos negados – mulheres jovens e adolescentes, homens que fazem sexo com homens, migrantes, prisioneiros, trabalhadores do sexo, pessoas que usam drogas injetáveis.

Para isso, precisamos nos certificar de que os sistemas de saúde sejam reforçados para prover os serviços básicos necessários e de que a sociedade civil seja apoiada para que continue a desempenhar o seu papel vital.

Este Dia Mundial de Luta Contra a AIDS 2014 é o momento de redobrarmos nossos esforços, para acelerar as ações e fechar a lacuna entre pessoas que têm acesso a prevenção, tratamento, serviços de cuidado e de apoio e aquelas pessoas que têm sido deixadas para trás.

Ao aplicarmos medidas de aceleração da resposta a países, cidades e comunidades, nós podemos alcançar as pessoas mais afetadas pelo HIV. E com as Metas de Aceleração da Resposta ao HIV, como a 90-90-90, podemos garantir que, até 2020: 90% de todas as pessoas vivendo com HIV saibam que têm o vírus; 90% das pessoas diagnosticadas com HIV recebam terapia antirretroviral; e 90% das pessoas recebendo tratamento possuam carga viral indetectável e não mais possam transmitir o vírus.

Então vamos nos unir neste Dia Mundial de Luta contra a AIDS para fechar esta lacuna e acabar com a epidemia da AIDS até 2030.

 

CONTATO
UNAIDS Brasil: Daniel de Castro, tel. +55 61 3038 9221 decastrod@unaids.org

Leia também: