Declaração conjunta dos Embaixadores de Boa Vontade do UNAIDS

Hoje, no Dia Mundial de Luta Contra AIDS 2014, pedimos que se unam a nós e se manifestem livremente em solidariedade às pessoas vivendo ou afetadas pelo HIV.

Percorremos um longo caminho – hoje novas infecções por HIV estão caindo, um tratamento melhor e mais simples está disponível e pessoas vivendo com HIV têm vida mais longa e de melhor qualidade.
Mas desafios significativos permanecem e precisamos de mudanças rápidas.

Temos que reduzir a lacuna entre as pessoas que têm acesso à prevenção e ao tratamento do HIV e aquelas que ainda não têm. Devemos reduzir a lacuna entre pessoas com oportunidades e as pessoas que estão sendo deixadas para trás.

Queremos mais resultados. Queremos o fim da epidemia da AIDS. Sabemos que juntos podemos fazer isto.

Temos visto progressos notáveis, mas ainda não chegamos lá. Igualdade de gênero, violação dos direitos humanos e até mesmo nossas próprias atitudes podem deixar pessoas para trás.

As pessoas mais afetadas pelo HIV geralmente não têm acesso aos serviços de HIV que necessitam. Estigma e discriminação levam as pessoas à clandestinidade e as colocam distantes de prevenções e tratamentos capazes de salvar suas vidas.

Quando falamos de HIV, falamos de pessoas, comunidades e da humanidade em geral. Para acabar com a epidemia da AIDS precisamos mudar. Precisamos transformar atitudes, melhoras o sistema público de saúde e respeitar os direitos humanos.

Esse não é o momento de retroceder. É tempo de inovar, reduzir a lacuna e ter certeza que todos, em qualquer lugar, conseguem salvar suas vidas por meio do acesso a serviços voltados ao HIV.

Apoiam o trabalho do UNAIDS:

Annie Lennox, OBE
Naomi Watts
Michael Ballack
David Luiz
Aishwarya Rai Bachchan
Victoria Beckham
Myung-bo Hong
Princesa Mette-Marit da Noruega
Toumani Diabaté
Princesa Stéphanie de Mônaco

embaixadores_boa_vontade

Além dos Embaixadores de Boa Vontade mundiais, o UNAIDS conta com o apoio de Embaixadores de Boa Vontade nacionais. O Mateus Solano é o Embaixador de Boa Vontade do UNAIDS no Brasil e porta-voz da campanha Zero Discriminação. Mateus também apoia esta mensagem e nosso trabalho.

Leia também: