Homens vivendo com HIV têm menos probabilidade de acessar o teste de HIV e a terapia antirretroviral e também apresentam níveis mais elevados de novas infecções por HIV.

Fatores ambientais, sociais, culturais, biológicos e de direitos humanos levam a um risco muito maior de infecção por HIV e tuberculose nos sistemas prisionais e para as pessoas privadas de liberdade.