PrEP 15+: Atualização do protocolo amplia possibilidade de acesso a este método de prevenção do HIV

O Ministério da Saúde atualizou o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) sobre profilaxia pré-exposição (PrEP), a fim de garantir o acesso a esta importante ferramenta de prevenção do HIV a todas as pessoas acima dos 15 anos de idade, sexualmente ativas e com risco aumentado para o HIV.

Para acessar a PrEP, a pessoa interessada deve conversar com profissional de saúde para fazer uma avaliação inicial que vai considerar o seu estilo de vida pessoal, os riscos potenciais de exposição à infecção pelo HIV e a própria motivação individual para iniciar e seguir com o tratamento.

A PrEP é distribuída gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Neste link é possível verificar quais serviços de saúde na sua cidade estão oferecendo a PrEP.

O UNAIDS está lançando em suas redes sociais uma ação de comunicação para divulgar esta atualização do protocolo clínico para PrEP.

Com a atualização do PCDT, adolescentes acima de 15 anos de idade podem acessar os serviços de saúde para avaliação, orientação e consulta de PrEP, sem a necessidade de presença ou autorização de pais ou responsáveis. Também é garantido o direito à privacidade e ao sigilo, conforme o Estatuto da Criança e Adolescente.

O PCDT segue indicando que as populações-chave (gays, homens que fazem sexo com homens, pessoas trans e profissionais do sexo) têm recomendação prioritária no acesso à PrEP.

O documento também indica que a PrEP deve ser considerada para outras pessoas sem infecção pelo HIV “que cumpram critérios para o uso da profilaxia, conforme suas práticas sexuais, número de parcerias, uso irregular de preservativos e qualquer outro contexto específico associado a um maior risco de infecção e que demonstrem interesse e motivação em relação ao uso do medicamento.”

A PrEP é uma das ferramentas de prevenção combinada, método que associa diferentes ações de prevenção às infecções sexualmente transmissíveis (IST) e ao HIV levando em consideração as possibilidades e escolhas de cada indivíduo.

Além da PrEP, outras ferramentas da prevenção combinada do HIV incluem:

  • Testagem regular para a infecção pelo HIV;
  • Profilaxia Pós-Exposição ao HIV (PEP);
  • Uso habitual e correto de preservativos;
  • Diagnóstico oportuno e tratamento adequado das IST;
  • Redução de danos;
  • Gerenciamento de risco e vulnerabilidades;
  • Supressão da replicação viral pelo tratamento antirretroviral (Indetectável = Intransmissível, ou I=I);
  • Imunizações;
  • Prevenção da transmissão vertical do HIV, da sífilis e da hepatite B.

Mais materiais e informações sobre PrEP e demais prevenções combinadas podem ser encontradas aqui.