Em comemoração ao dia de Zero Discriminação, o UNAIDS apoia o lançamento do musical Barong Vermelho

Como parte das celebrações do dia #ZeroDiscriminação, o UNAIDS está apoiando o lançamento do musical Barong Vermelho, uma iniciativa do Instituto Barong, que reuniu 46 participantes, entre representantes de movimentos sociais e ativistas que atuam na resposta ao HIV nas mais diversas áreas de atuação.

Gravado em dezembro de 2021, o musical foi dividido em quatro videoclipes com músicas brasileiras muito conhecidas: “Pro Dia Nascer Feliz”, de Cazuza e Roberto Frejat, “Pescador de Ilusões”, de Marcelo Yuka/O Rappa, e “Juízo Final”, de Nelson Cavaquinho e Élcio Soares, além de um pout-pourri com a combinação das três músicas. As composições foram especialmente escolhidas para reforçar a necessidade da zero discriminação e de dar uma resposta ativa ao estigma e à discriminação, especialmente quando afeta as pessoas vivendo com HIV e AIDS, todos os dias e em todos os ambientes.

O UNAIDS promove a iniciativa Zero Discriminação desde 2014 para de celebrar o direito de todas as pessoas a uma vida plena, digna e produtiva, não importando origem, orientação sexual, identidade de gênero, sorologia para o HIV, raça, etnia, religião, deficiência e tantos outros motivos de discriminação. A iniciativa busca demonstrar que todas as pessoas podem e devem se informar e agir ativamente para acabar com seus preconceitos a fim de atuar na promoção da tolerância, do respeito, da empatia e da paz.

“Para nós, do UNAIDS Brasil, o musical Barong Vermelho é muito importante pelo fato de reunir personalidades emblemáticas da sociedade civil, da gestão, de parcerias multilaterais, com um engajamento histórico na resposta ao HIV. Isso é celebrar a vida e a amizade e é o verdadeiro sentido de zero discriminação”, explica Ariadne Ribeiro, assessora para Comunidade, Gênero e Direitos Humanos do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) no Brasil.

Além dos clipes musicais, há também outros três vídeos, que trazem depoimentos das pessoas participantes sobre arte e HIV/AIDS nestes 40 anos de pandemia. “Para estas pessoas, para todas nós, o Dezembro Vermelho, quando se celebra o Dia Mundial da AIDS, na verdade é o ano todo”, diz Adriana Bertini, diretora de projetos do Instituto Barong. “Esta é a proposta do Barong Vermelho: trazer o Dia Mundial da AIDS para o ano todo. Nada melhor do que começar isso no Dia de Zero Discriminação”, diz.

“Esta ação é muito importante para acabarmos com o estigma e com a discriminação que ainda há em relação às pessoas vivendo com HIV”, diz Alexandre Gonçalves, da coordenação do Programa Estadual de IST/Aids de São Paulo, em seu depoimento, depois de participar da gravação de duas das canções reunidas nos videoclipes.

Assista o clipe de Pro Dia Nascer Feliz, primeira parte do musical Barong Vermelho

Segue abaixo a programação de lançamento dos próximos vídeos.

03 de Março: Vídeo “Pescador de Ilusões
05 de Março: Vídeo “Juízo Final
07 de Março: Vídeo “Pout-Pourri