Mensagem do Secretário-Geral da ONU para o Dia Mundial contra a AIDS 2019

Acabar com a epidemia de AIDS até 2030, como nos comprometemos nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, exigirá um esforço contínuo de colaboração. As Nações Unidas, governos, sociedade civil e outros parceiros têm trabalhado juntos para ampliar o acesso aos serviços de saúde e reduzir as novas infecções por HIV. Mais de 23 milhões de pessoas vivendo com HIV estavam em tratamento em 2018.

As comunidades ao redor do mundo estão no centro dessa resposta—ajudando as pessoas a reivindicar seus direitos, promovendo o acesso a serviços sociais e de saúde livres de estigma, garantindo que os serviços cheguem aos mais vulneráveis e marginalizados e pressionando para mudar as leis discriminatórias. Como o tema escolhido para este ano destaca corretamente, as comunidades fazem a diferença.

No entanto, necessidades não atendidas persistem. Um recorde de 38 milhões de pessoas estão vivendo com HIV e os recursos para a resposta à epidemia caíram 1 bilhão de dólares no ano passado. Mais do que nunca, precisamos encorajar as organizações de liderança comunitária, que defendem seus pares, prestam serviços de HIV, defendem os direitos humanos e fornecem apoio.

Onde as comunidades estão envolvidas, vemos mudanças acontecerem. Vemos o investimento levar a resultados. E vemos igualdade, respeito e dignidade.

Com as comunidades, podemos acabar com a AIDS.

António Guterres
Secretário-Geral das Nações Unidas