Em parceria com Google e Makhulu Media, UNAIDS lança vídeos educativos em realidade virtual sobre o teste de HIV

Antes do Dia Mundial Contra a AIDS, que acontece em 1º de dezembro, o UNAIDS está lançando uma série de filmes de realidade virtual sobre o teste de HIV.

Usando a tecnologia mais recente, os filmes ajudam a desmistificar o teste de HIV. Ao usar óculos especiais para uma experiência completa de realidade virtual, o objetivo dos vídeos é alcançar os jovens que querem conhecer seu estado sorológico para o HIV, mas estão com medo ou preocupados em fazer o teste.

Nos vídeos, um grupo de jovens talentosos reencenou vários cenários da jornada de uma jovem que descobre seu estado sorológico. Saindo de sua casa para uma clínica de saúde local, os vídeos permitem que os espectadores explorem ambientes diferentes em uma experiência de 360 ​​graus.

A Makhulu Media, uma produtora sul-africana, com orientação do UNAIDS e apoio do Google, produziu os filmes de realidade virtual, que foram filmados inteiramente no município de Nyanga, perto da Cidade do Cabo, na África do Sul.

“O HIV pode ser evitado e tratado, mas poucos jovens conhecem seu estado sorológico”, disse o Diretor Executivo do UNAIDS, Michel Sidibé. “Esperamos que esta ferramenta altamente envolvente ajude a dissipar os medos e mostre os passos simples que as pessoas podem realizar para conhecer seu estado sorológico para o HIV.”

No início do projeto, a Makhulu Media organizou workshops com jovens para discutir seus conhecimentos sobre HIV, compartilhar suas interações com profissionais de saúde e descrever suas experiências enquanto visitavam clínicas. O próximo passo envolveu filmar os jovens reencenando cenas entre pacientes e profissionais de saúde. Os vídeos abordam o medo de um resultado positivo do teste e o estigma relacionado ao HIV.

“Queríamos ver se os filmes de realidade virtual imersivos podem incentivar as pessoas a fazer o teste de HIV e melhorar as relações entre enfermeiras e jovens, ajudando-os a se colocar no lugar um do outro”, disse Rowan Pybus, produtor da Makhulu Media.

“Os dados do estudo que encomendamos são muito positivos”, disse a pesquisadora e coprodutora da Makhulu Media, Sydelle Willow Smith. “Os jovens e profissionais de saúde envolvidos nos vídeos acreditam que reproduzir os filmes em salas de espera de atendimentos médicos seria muito útil”.

Os filmes estão sendo lançados em clínicas, escolas e comunidades na África do Sul. Apesar do progresso na redução de mortes relacionadas à AIDS e no aumento em pessoas com acesso ao tratamento, o número de novas infecções por HIV na África do Sul em 2017 chegou a 270.000. Essa taxa é menor do que o número de 1998, de 530.000 infecções, mas o país tem, no total, 7,2 milhões de pessoas vivendo com HIV, que é a maior taxa do mundo. A gerente de programa do Google, Sarah Steele, acredita que o potencial da TV na produção de impacto social positivo é enorme.

“O 360HIV é um exemplo poderoso de como a realidade virtual pode ajudar a mudar as atitudes e crenças que fundamentam alguns dos desafios sociais e ambientais mais urgentes do mundo”, disse ela.

Um quarto das 37 milhões de pessoas que vivem com HIV no mundo não conhecem seu estado sorológico. O tema da campanha do Dia Mundial Contra a AIDS deste ano é ‘Viva a vida positivamente—Conheça seu estado sorológico para o HIV’ e o UNAIDS preparou uma série de materiais de comunicação que estão disponíveis para download no site do UNAIDS (em inglês) em knowyourstatus.unaids.org.

Makhulu Media

Fundada em 2004, a Makhulu é uma agência premiada de cinema, fotografia e mídia criativa com sede na Cidade do Cabo, na África do Sul. Apaixonados por storytelling, questões ambientais, comunidade e artes, a agência está entre os primeiros a adotar o cinema de realidade virtual na região. Como pioneira em um cinema móvel movido a energia solar para exibição de filmes educacionais, a Makhulu posteriormente se ramificou em realidade virtual.

UNAIDS

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) lidera e inspira o mundo para alcançar sua visão compartilhada de zero nova infecção por HIV, zero discriminação e zero morte relacionada à AIDS. O UNAIDS une os esforços de 11 organizações—ACNUR, UNICEF, PMA, PNUD, UNFPA, UNODC, ONU Mulheres, OIT, UNESCO, OMS e Banco Mundial—e trabalha em estreita colaboração com parceiros nacionais e globais para acabar com a epidemia da AIDS até 2030 como parte dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Saiba mais em unaids.org.br e se conecte com a gente no FacebookTwitter e Instagram.

Leia também: