Iniciativa ‘Cada Mulher, Cada Criança’ ressalta a importância de compromisso, ação, prestação de contas e responsabilização de líderes

A saúde de mulheres, crianças e adolescentes é o alicerce da saúde pública. Mulheres e crianças saudáveis criam sociedades saudáveis e adolescentes que alcançam seus direitos à saúde, ao bem-estar e à educação são preparados para alcançar seu pleno potencial como adultos. No entanto, a cada ano, aproximadamente 5,9 milhões de crianças morrem antes dos cinco anos e 289 mil mulheres morrem na gravidez ou no parto.

Como parte da resposta da ONU a essa crise, o ex-Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, lançou uma iniciativa durante a Cúpula das Nações Unidas sobre os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio de 2010 para salvar e melhorar a vida de milhões de mulheres, crianças e adolescentes em redor do mundo.

A iniciativa Cada Mulher, Cada Criança tornou-se um movimento global sem precedentes que mobilizou ações de governos, setor privado, academia e sociedade civil para abordar os principais desafios de saúde enfrentados por mulheres, crianças e adolescentes. Como parte do trabalho, o movimento colocou em prática a Estratégia Global para a Saúde das Mulheres, das Crianças e dos Adolescentes, um roteiro para engajar liderança política e recursos e criar um movimento multisetorial poderoso para a saúde.

O trabalho técnico do movimento é realizado pela Parceria H6, atualmente presidida pelo UNAIDS, que põe em prática os pontos fortes coletivos do UNAIDS, Fundo de População das Nações Unidas, Fundo das Nações Unidas para a Infância, ONU Mulheres, Organização Mundial da Saúde e Banco Mundial para operacionalizar a Estratégia Global para a Saúde da Mulher, das Crianças e dos Adolescentes.

Hoje, liderada pelo atual Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, a iniciativa Cada Mulher, Cada Criança é uma plataforma multilateral que tem salvado milhões de vidas ao colocar mulheres, crianças e adolescentes no centro da cobertura universal de saúde e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Para destacar a necessidade de manter o impulso político, a inciativa realizou uma Recepção de Alto Nível durante a 73ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York, nos Estados Unidos, para ressaltar a importância do compromisso, ação, prestação de contas e responsabilização de líderes e influenciadores globais em posições de alto nível.

No lançamento, em 2010, mais de US$ 40 bilhões foram prometidos, com inúmeros parceiros assumindo novos compromissos financeiros, de políticas públicas e de prestação de serviços. No entanto, os palestrantes do evento destacaram que mais ajuda é urgente e necessária.

Eles enfatizaram que a comunidade internacional deve prometer compromissos adicionais para levar a iniciativa Cada Mulher, Cada Criança além do ponto de inflexão que, segundo os organizadores, salvaria a vida de 16 milhões de mulheres e crianças, evitaria 33 milhões de gravidezes não planejadas, acabaria com os problemas de desenvolvimento de 88 milhões de crianças e protegeria 120 milhões de crianças da pneumonia.

CITAÇÕES

“Os desafios de hoje exigem uma nova resposta. A iniciativa Cada Mulher, Cada Criança e o comprometimento profundo de seus parceiros serão fundamentais para isso.”

AMINA MOHAMMED, SECRETÁRIA-GERAL ADJUNTA DAS NAÇÕES UNIDAS

“Dizemos que o trabalho em equipe faz o sonho tornar-se realidade, e a nossa parceria é um dos melhores exemplos de como podemos trabalhar juntos.”

HELGA FOGSTAD, DIRETORA EXECUTIVA, PARCERIA PARA A SAÚDE MATERNA E INFANTIL

“Estamos fazendo trabalhando muito na Índia—desde o nascimento até a adolescência, estamos implementando vários programas e iniciativas de saúde. Estamos orgulhosos da decisão ousada de nosso Primeiro-Ministro de ajudar os mais necessitados e marginalizados. Cem milhões de famílias foram identificadas em toda a Índia e todas elas se beneficiarão do apoio aos cuidados de saúde, para que não precisem pagar para cuidar de sua saúde.”

JAGAT PRAKASH NADDA, MINISTRO DE SAÚDE E BEM-ESTAR FAMILIAR, ÍNDIA

“Por muito tempo, simplesmente não fizemos o suficiente. Mais de 5 milhões de crianças morrem a cada ano. É como se toda a população do meu país fosse eliminada. Sabemos que 35 milhões de vidas podem ser salvas entre agora e 2030, mas somente se o Mecanismo Global de Financiamento for totalmente financiado. Realizaremos um reabastecimento em novembronão há melhor motivo para vir à Noruega.”

NIKOLAI ASTRUP, MINISTRO DE DESENVOLVIMENTO INTERNACIONAL, NORUEGA

“É um momento de transformação sobre liderança e sobre liderança na arena da saúde global. É também sobre inovação, sobre como agir de maneira diferente. É por isso que o H6 é tão importante—é um ponto de início para a reforma das Nações Unidas—uma estrutura de resultados, uma visão—demonstrando o que podemos fazer de maneira diferente.”

MICHEL SIDIBÉ, DIRETOR EXECUTIVO, UNAIDS

“É tão importante que os jovens estejam engajados nesses programas, envolvidos nesses programas e liderando esses programas. Com os jovens assumindo a liderança, você terá o maior impacto. Precisamos fazer negócios de forma diferente, e para isso precisamos ter uma abordagem centrada nas pessoas e, o mais importante, trabalhar juntos.”

TIKHALA ITAYE, SHE DECIDES

Leia também: