Mobilização com jovens e apresentação de sete projetos marcam participação do UNAIDS Brasil na AIDS 2018

A participação do UNAIDS Brasil na 22ª Conferência Internacional de AIDS 2018 em Amsterdã, na Holanda, entre os dias 23 e 27 de julho, foi marcada pela mobilização de jovens em diversas atividades e pela apresentação de sete projetos desenvolvidos pela equipe do UNAIDS ao longo dos últimos anos.  

 No domingo (22/7), a Diretora do UNAIDS no Brasil, Georgiana Braga-Orillard, moderou um painel com jovens sobre HIV, estigma e discriminação na Pré-Conferência da Amsterdam Youth Force. Na abertura do encontro, ela apresentou ao público presente o #DesafioUNAIDS e como as redes sociais podem ajudar a engajar os jovens na resposta ao HIV, além de promover o diálogo sobre estigma e discriminação. Participaram do painel os jovens Dany Stolbunov, da iniciativa Teenergizer! (Europa Oriental e Ásia Central), Kelvin Makura, da organização Zimbabwe Young Positives (Zimbábue), e Gloria Moses, do Fundo Global (Quênia). Durante a discussão, os jovens falaram sobre as perspectivas e realidades em relação às redes sociais na resposta ao HIV em cada uma das regiões representadas por eles. 

Além deste encontro em parceria com a Amsterdam Youth Force, o UNAIDS também apoiou a mobilização da Youth Against AIDS, uma organização alemã que trabalha prevenção do HIV entre jovens a partir do uso do preservativo masculino.  

Entre os cerca de 200 jovens que participaram do Youth Headquarters em  Amsterdã durante a AIDS 2018, 14 eram brasileiros, incluindo os youtubers Gabriel Vaz (Biel) e Tuyanne Potasso (Tuy), do canal Sensualise Moi. Estes jovens foram selecionados pela YAA por meio de um edital de seleção de projetos, que reuniu mais de mil inscrições de jovens de todos os continentes.  

 Ao longo de uma semana, o Youth Headquarters foi palco de diversas jornadas de formação, recebendo visitas, debates e palestras de líderes mundiais na resposta ao HIV, como Linda-Gail Bekker, Presidente da Sociedade Internacional de AIDS (IAS, organizadora da Conferência AIDS 2018), Gottfried Hirnschall, Diretor do Departamento de HIV/AIDS da Organização Mundial de Saúde (OMS), Nathalia Kanem, Diretora Executiva do UNFPA, e o Diretor-Executivo do UNAIDS, Michel Sidibé. Alguns dos jovens selecionados também puderam trabalhar como voluntários na área da Global Village—espaço aberto à comunidade e anexo a Conferência.  

Na quarta-feira (25/7), foi a vez da participação de Georgiana Braga-Orillard no painel YAAUma nova geração de líderes na resposta global ao HIV, também no Youth Headquarters. Ela dividiu o painel de debates com a Diretora de Operações da AXA Seguradora, Astrid Stange, e com o Diretor de Marketing para Europa Central da Levi’s, Christian Weiss, o Vice-presidente da Gilead, Alex Kalompario Diretor Executivo da MSD, Paul Schaper, o Diretor da Youth Against Aids, Daniel Nagele o youtuber alemão Riccardo Simonetti.  

A Diretora do UNAIDS no Brasil, Georgiana Braga-Orillard, participou do painel 'Uma nova geração de líderes na resposta global ao HIV', no Youth Headquarters

A Diretora do UNAIDS no Brasil, Georgiana Braga-Orillard, participou do painel ‘Uma nova geração de líderes na resposta global ao HIV’, no Youth Headquarters

Durante o painel, Georgiana falou sobre a importância de investir na formação dos jovens para que se empoderem e assumam a liderança da resposta à epidemia de AIDS. Além disso, também reforçou que o estigma e a discriminação continuam a ser um dos maiores desafios para o alcance das metas 90-90-90. “Não estamos falando abertamente sobre sexo e sobre prevenção. As pessoas estão se afastando cada vez mais dos serviços de saúde, não só para prevenção, mas também para tratamento e testagem. Precisamos envolver os jovens e falar a linguagem deles para reverter esse cenário.”

Do interior da Bahia para Amsterdã 

 Por meio de um parceria entre o UNAIDS no Brasil com a Embaixada dos Países Baixos, o jovem e estudante de medicina, Vinícius Nascimento, teve a oportunidade de participar da 22ª Conferência Internacional de AIDS, em Amsterdã. O projeto escrito por ele foi o vencedor do concurso Fase 2 do #DesafioUNAIDS, realizado em abril, em Salvador. Com o primeiro lugar, Nascimento ganhou uma bolsa para participar da AIDS 2018.  

 Simbora: um papo reto sobre saúde, prevenção e cuidado, foi desenvolvido pelo estudante, e tem como objetivo promover rodas de conversa que sejam livres de estigma e discriminação, para garantir acesso à informação sobre prevenção às pessoas nos diversos contextos sociais em que se encontram inseridas. 

 Vinícius nasceu na Praia do Contrato, no município de Igrapiúna, sul da Bahia, que possui cerca de 800 habitantes. Desde pequeno, o filho de pai pescador e mãe marisqueira, sonhava em descobrir a cura da AIDS. A Conferência em Amsterdam foi sua primeira experiência internacional, e na bagagem, o estudante conta que traz perspectivas diferentes para aplicar ao seu projeto e à sua profissão. 

 “Foi uma oportunidade incrível de participar não apenas de discussões científicas, mas também sociais, sob diversos contextos”, destacou Nascimento. “Essa experiência vai agregar muito na minha formação profissional, e me ajudar a trazer novas perspectivas para a minha região.”  

 Conheça a história completa de Vinícius e seu processo de seleção: clique aqui! 

Vinícius Nascimento foi vencedor do concurso Fase 2 do #DesafioUNAIDS e ganhou uma bolsa para participar da #AIDS2018

Vinícius Nascimento foi vencedor do concurso Fase 2 do #DesafioUNAIDS e ganhou uma bolsa para participar da #AIDS2018

Compartilhando experiências 

 Além da mobilização de jovens antes e durante a Conferência, o UNAIDS teve sete pôsteres selecionados de seus 10 projetos inscritos para exibição na 22ª Conferência Internacional de AIDS 2018. Confira abaixo cada projeto em detalhe. 

 24 de julho: 

 25 de julho:  

 26 de julho: 

Para a Diretora do UNAIDS no Brasil, expôr essas ações em um evento abrangente como a Conferência de AIDS é uma oportunidade única de mostrar experiências bem-sucedidas no contexto brasileiro a pessoas de outros países. “Por mais diferentes que sejam os contextos de cada participante da Conferência, estas oportunidades de intercâmbio de práticas de sucesso acabam por inspirar novas ações, em formatos que possam melhor se adaptar a cada contexto da epidemia.”  

o UNAIDS teve sete pôsteres selecionados de seus 10 projetos inscritos para exibição na 22ª Conferência Internacional de AIDS 2018.

O UNAIDS teve sete pôsteres selecionados de seus 10 projetos inscritos para exibição na 22ª Conferência Internacional de AIDS 2018

Trocando experiências: Brasil – Índia 

 Também durante a Conferência, no dia 25, o escritório do UNAIDS no Brasil e o escritório do UNAIDS na Índia uniram esforços para promover um encontro entre representantes dos respectivos Departamentos de IST, AIDS e Hepatites Virais de seus países para uma reunião bilateral no escritório do UNAIDS montado dentro da Conferência em Amsterdã. Durante o encontro, os representantes brasileiros e indianos trocaram informações sobre experiências e desafios na área da resposta.  

representantes brasileiros e indianos trocaram informações sobre experiências e desafios na área da resposta.

Representantes brasileiros e indianos trocaram informações sobre experiências e desafios na área da resposta ao HIV em seus países

Leia também: