Naomi Campbell, Marc Jacobs e UNAIDS anunciam colaboração em edição limitada de camiseta para o Dia Mundial Contra a AIDS

O reconhecido designer de moda Marc Jacobs criou uma edição limitada de uma camiseta para arrecadar fundos para as atividades do UNAIDS em apoio a pessoas ao redor do mundo que vivem com ou são afetadas pelo HIV. A camiseta, que está relacionada ao tema da campanha Minha saúde, meu direito, lançada pelo UNAIDS para celebrar o Dia Mundial contra a AIDS, está à venda no site marcjacobs.com.

A atriz, modelo e ativista Naomi Campbell surgiu com a ideia inicial para a colaboração.

“Colaborar com Marc Jacobs me pareceu a coisa mais certa a fazer”, disse Naomi. “Dada a sua compreensão da epidemia global de HIV e dos muitos amigos que perdemos para a AIDS, ele é a pessoa com quem acho importante trabalhar para continuar a conscientizar as pessoas em relação ao trabalho feito pelo UNAIDS”.

O UNAIDS está animado para trabalhar com esses dois talentos, que são também defensores de longa data de uma resposta à AIDS que não deixe ninguém para trás. A colaboração foi coordenada pela Fundação CAA, o braço filantrópico da Creative Artists Agency (Agência de Artistas Criativos, em português), que representa Naomi Campbell.

“Esta é uma camiseta criada por Naomi Campbell e Marc Jacobs para arrecadar fundos para as atividades do UNAIDS”

 

“A longa história de compromisso de Naomi Campbell com o trabalho humanitário é incrivelmente louvável e genuíno”, disse Jacobs. “Tive a honra de ser convidado por ela a colaborar com a criação dessa camiseta em apoio ao UNAIDS como um esforço contínuo para aumentar a conscientização sobre esta causa tão importante em todo o mundo.”

Naomi e Jacobs querem particularmente aumentar a conscientização sobre a vulnerabilidade dos jovens ao HIV. Em 2016, foram registradas 610 000 novas infecções por HIV entre jovens de 15 a 24 anos, sendo que as mulheres jovens representavam 59% das novas infecções entre essa faixa etária. Na África Oriental e Austral, mulheres jovens de 15 a 24 anos representam dois terços das novas infecções por HIV nessa faixa etária.

“As mulheres jovens enfrentam muitos desafios à medida que transitam para a idade adulta e, muitas vezes, leis, políticas e costumes se acumulam contra elas”, disse o Diretor Executivo do UNAIDS, Michel Sidibé. “Esta camiseta especial ajudará o UNAIDS a continuar o trabalho para nivelar a ação em campo e avançar na resposta para que mulheres jovens possam ter independência para tomar decisões capazes de mudar suas vidas e afirmar seu direito à saúde.”

As desigualdades de gênero, incluindo a violência baseada em gênero, acentuam a vulnerabilidade das mulheres e meninas ao HIV e bloqueiam seu acesso aos serviços de HIV. Informação adequada e a liberdade de escolha são, muitas vezes, elementos negados aos jovens, que precisam disso para tomar suas decisões de maneira bem-informada e livre sobre sua saúde sexual, o que impacta na falta de conhecimento necessário para se proteger do HIV.