VCT@WORK da OIT alcança 6 milhões de trabalhadores

Um novo relatório publicado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) chamado: VCT@WORK: aconselhamento voluntário confidencial e testes de HIV no trabalho (em sua tradução livre para o português), mostrou que a campanha VCT@WORK alcançou mais de 6 milhões de trabalhadores com informações sobre HIV, testou mais de 4 milhões e encaminhou mais de 100 mil para tratamento. Lançado em 2013, o VCT@WORK é uma iniciativa da OIT, do UNAIDS e de parceiros, para ampliar os testes de HIV, especificamente no local de trabalho.

A iniciativa foi bem sucedida especialmente em alcançar homens, grupo que é tradicionalmente mais difícil de alcançar com os serviços de HIV. Os homens representam mais de 60% das pessoas testadas e 80% das pessoas encaminhadas para tratamento por meio da campanha em 2016.

A campanha VCT@WORK alcançou 18 países em 2016 e se concentra em populações com maior risco de infecção pelo HIV, incluindo trabalhadores dos setores de mineração, transporte, construção, saúde e turismo. Trabalhadores migrantes também são o foco dos programas de teste de HIV, e em epidemias concentradas o foco é em populações-chave.

Trabalhadores no Quênia estão entre as pessoas que foram alcançadas pela campanha. Uma parceria entre a OIT, a Organização Central dos Sindicatos do Quênia e outros parceiros permitiu que os caminhoneiros acessassem os serviços de testagem e aconselhamento de HIV ao longo da estrada de Mombasa até Busia. Os motoristas de caminhão enfrentam desafios no acesso aos serviços de saúde, devido à sua mobilidade e horários irregulares, de modo que testar o HIV enquanto estão trabalhando permitirá que muitos descubram seu status para iniciar o tratamento ou para acessar os serviços de prevenção, a fim de mantê-los livres do HIV.

Cabeleireiros e outros trabalhadores de salões de beleza no Quênia, além dos trabalhadores da economia informal, estão entre as 74.000 pessoas que realizaram testes de HIV através da iniciativa VCT@WORK no país, sendo que mais de mil pessoas que descobriram seu status soropositivo foram vinculadas ao tratamento.

Coal India Ltda. é a maior empresa de carvão do setor público na Índia, com cerca de 314.000 funcionários, além de um grande número de trabalhadores contratuais. Um parceiro de longa data do programa de HIV da OIT, é agora uma empresa líder na iniciativa VCT@WORK no país. Sua estratégia para HIV, desenvolvida como parte do VCT@WORK, inclui um ótimo treinamento para instrutores e educadores de pares a fim de promover o teste voluntário de HIV, o que envolve sindicatos para mobilizar os trabalhadores para que busquem informações e testes de HIV, cobrindo também trabalhadores contratuais e suas famílias nessa estratégia. Mais de 36.000 trabalhadores, dependentes e trabalhadores contratuais acessaram serviços de aconselhamento e testagem de HIV por meio da iniciativa.

Estes e outros programas VCT@ WORK estão ajudando a criar um impulso para atingir os objetivos 90-90-90 ao redor do planeta, de maneira que, até 2020; 90% de todas as pessoas vivendo com HIV conheçam seu status; que 90% das pessoas diagnosticadas recebam terapia antirretroviral; e que 90% das pessoas recebendo tratamento possuam carga viral suprimida e não mais possam transmitir o vírus.

CITAÇÕES

“A iniciativa VCT@WORK é uma ótima inovação para alcançar as pessoas com serviços de HIV em seu trabalho, ampliando o acesso ao teste de HIV para pessoas no momento e lugar conveniente à elas”.

MICHEL SIDIBÉ, DIRETOR EXECUTIVO DO UNAIDS

“Os homens não foram efetivamente atingidos na resposta à AIDS. O VCT@WORK é um passo importante para mudar isso. Sob este programa, quase 70% dos homens fizeram um teste de HIV, em comparação com 30% das mulheres. Isso mostra claramente que o local de trabalho é fundamental para expandir efetivamente os serviços de HIV para aqueles que não são adequadamente cobertos.”

GUY RYDER, DIRETOR-GERAL, ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO