Filme de blogueiro russo aumenta a conscientização sobre o HIV

Um novo filme sobre o HIV na Rússia, do YouTuber e jornalista Yuri Dud, está despertando o interesse das pessoas pela epidemia no país.

Desde o seu lançamento em 11 de fevereiro, o vídeo foi visto por mais de 14 milhões de pessoas, e o número de pesquisas online sobre HIV e testes de HIV disparou. Segundo o Google Trends, o número de pesquisas sobre onde comprar um teste de HIV aumentou em 4000% desde o lançamento do vídeo—o nível mais alto de interesse em testes de HIV e HIV nos últimos cinco anos.

No filme, publicado em seu canal no YouTube, Dud conversa com pessoas vivendo com HIV, ativistas, especialistas e jornalistas. Através de suas entrevistas, o filme mostra alguns dos tabus acerca do HIV na sociedade russa, incluindo o uso de preservativos, e analisa a epidemia de uso de drogas no país, os serviços disponíveis para pessoas que usam drogas e a falta de educação sexual, entre outras coisas.

Está claro no filme que as pessoas mais jovens ainda carecem de informações básicas sobre o HIV—a diferença entre HIV e AIDS, a eficácia do tratamento ou mesmo como o vírus é transmitido ainda são mistérios para muitos no país. “Você pode tocar as pessoas vivendo com HIV, trocar de roupa, nadar na mesma piscina, beber da mesma caneca, abraçar e beijar. É estúpido ser cuidadoso ao redor de pessoas vivendo com HIV. É muito melhor ser melindroso com o sexo desprotegido e drogas. Estes ainda são os dois principais modos de transmissão do HIV ”, disse Dud.

A popularidade do filme levou as autoridades do governo a ter um olhar mais atento para a epidemia e a resposta ao HIV.

“O filme de Yuri Dud sobre o HIV é, sem dúvida, útil. Ele fornece muitas informações importantes e motiva as pessoas a fazer o teste de HIV ”, disse Oleg Salagai, vice-ministro da Saúde, em seu canal no Telegram. Salagai enfatizou como o filme chama a atenção para a questão do estigma sofrido pelas pessoas vivendo com HIV. “O HIV não é mais uma sentença de morte. É muito importante que as pessoas que vivem com HIV tenham acesso ao tratamento para viver uma vida saudável e realizada”, escreveu ele.

Salagai não foi o único funcionário do governo que reagiu ao vídeo.

Alexei Kudrin, chefe do Tribunal de Contas da Rússia, prometeu realizar uma revisão da eficácia dos programas de prevenção e assistência ao HIV no país. “Este ano, o Tribunal de Contas analisará a eficácia dos recursos do governo alocados às pessoas que vivem com HIV na Federação Russa”, disse ele.

E o primeiro vice-chefe do Comitê Estadual de Saúde de Duma, Fedot Tumusov, convidou membros do parlamento para assistir ao filme e discutir a situação do HIV na Rússia. Ele também está planejando uma mesa-redonda no estado de Duma para explorar maneiras de melhorar o acesso à prevenção e tratamento do HIV.

“A resposta do público ao filme de Dud é incrível. Entretanto, mesmo uma ação tão bem-sucedida não é suficiente. Precisamos de atividades consistentes e de longo prazo para aumentar a conscientização sobre o HIV, juntamente com ações programáticas para garantir o acesso à testagem e tratamento do HIV para todos ”, disse Alexander Goliusov, diretor da Equipe de Apoio Regional do UNAIDS para Europa Oriental e Ásia Central.

A Europa Oriental e a Ásia Central, da qual a Federação Russa faz parte, tem a epidemia de HIV que mais cresce no mundo. A maioria das novas infecções por HIV na Rússia estão entre as populações-chave, incluindo pessoas que usam drogas, apesar do bem documentado sucesso dos programas de redução de danos, quando disponíveis, para reduzir novas infecções por HIV—acesso insuficiente à seringas estéreis e a indisponibilidade de terapia de substituição à opióides está impedindo os esforços no país para prevenir infecções por HIV entre usuários de drogas.