ONU terá 1ª Reunião de Alto Nível sobre Tuberculose em setembro

Pela primeira vez na história da ONU, Estados-membros irão se encontrar em uma Reunião de Alto Nível para demonstrar liderança política e compromisso para acabar com a tuberculose (TB) até 2030. No dia 26 de setembro, o encontro de líderes mundiais em Nova York debaterá ações em torno do tema ‘Unidos para acabar com a tuberculose: uma resposta global urgente para uma epidemia global’.  

Durante a 1ª Reunião de Alto Nível das Nações Unidas sobre Tuberculose, Estados-membros deverão abordar os principais desafios na resposta, incluindo a necessidade de equidade e a garantia de que os grupos vulneráveis ​​tenham acesso aos serviços de TB, assim como a necessidade de tornar disponíveis o teste e o tratamento da TB nos serviços de atenção primária e a necessidade urgente de mobilização de recursos.  

O encontro será também uma oportunidade importante para os países adotarem uma Declaração Política—moderna, visionária e pragmática—sobre a Tuberculose. 

A tuberculose existe há milhares de anos, mas ainda alimenta uma grande crise global de saúde. Em 2016, 1,7 milhão de pessoas morreram devido à tuberculose. As pessoas que vivem com HIV são particularmente afetadas pela TB: um em cada 10 casos de tuberculose ocorre entre pessoas vivendo com HIV e uma em cada quatro mortes por TB está associada ao HIV. Apesar de ser evitável e curável, a tuberculose foi a nona principal causa de morte em todo o mundo em 2016. 

O UNAIDS se une aos esforços de diversos atores pelo mundo para encorajar o engajamento de todos os parceiros na promoção da resposta à TB nas agendas sócio-políticas globais, regionais e locais. Além disso, defende que a TB e o HIV sejam abordados em sincronia para que esforços combinados sejam feitos rumo ao fim da TB e da epidemia de AIDS até 2030, ambas as metas como parte dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). 

Entre os participantes da Reunião, estarão Chefes de Estado e de Governo, parlamentares, prefeitos e governadores de cidades com altas taxas de TB, além de representantes da sociedade civil, organizações não-governamentais, lideranças indígenas, organizações comunitárias, fundações filantrópicas, setor privado, academia e redes de pessoas vivendo com TB ou afetadas pela doença. 

Mobilização nas redes sociais 

Durante o mês de setembro, o UNAIDS Brasil publicará uma série de cards sobre TB nas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), com dados mundiais e nacionais, além de informações sobre como as pessoas podem se mobilizar para apoiar a resposta global à TB. Confira aqui os materiais para redes sociais.

O UNAIDS também convida todas as pessoas a participarem da Reunião de Alto Nível por meio das redes sociais, postando mensagens no Twitter e no Facebook, com as hashtags #UNHLMTB (UN High-Level Meeting on TB) e #EndTB (Acabe com a TB), direcionadas aos chefes de Estado que participarão da Reunião.  

Leia também: