Encontro nacional reúne adolescentes e jovens vivendo com HIV/AIDS em Brasília

De 22 a 24 de novembro, jovens vivendo com HIV de todas as regiões do Brasil participaram do VIII Encontro Nacional da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/AIDS. O evento, com o tema Promovendo Horizontes, teve como objetivo discutir diversas questões relacionadas à vivência das juventudes com HIV, bem como as estratégias para fortalecer a participação dos jovens na resposta à epidemia.

O UNAIDS foi um dos apoiadores do evento, e participou da mesa de abertura junto com UNFPA, UNESCO, UNICEF e Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV).

“Os dados do Brasil têm mostrado um preocupante crescimento da epidemia entre jovens, especialmente do sexo masculino. Observamos também que, entre as pessoas vivendo com HIV vinculadas ao serviço de saúde, as menores proporções são encontradas nos indivíduos entre 18 e 24 anos. Para reverter este quadro, a participação e engajamento dos jovens vivendo com HIV é fundamental, afirmou Cleiton Euzébio, Assessor de Mobilização Social e Trabalho em Rede do UNAIDS Brasil.

Durante os três dias de evento, os participantes debateram sobre os desafios da vivência de jovens de transmissão vertical; saúde mental e redução de danos; além de aprovar o plano de trabalho 2018-2019 e eleger as novas representações da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/AIDS (RNAJVHA).

Criada no início dos anos 2000, a Rede “é uma organização nacional, sem vínculo político partidário e religioso, constituída por adolescentes e jovens entre 12 e 29 anos, com sorologia positiva para o vírus HIV, atuando na inclusão social, na promoção do fortalecimento biopsicossocial e do protagonismo destes, independente do gênero, orientação sexual, credo, raça, cor, etnia ou nacionalidade”, segundo definição institucional.

Com informações do UNFPA