Fortelecendo os sistemas nacionais de monitoramento e avaliação do HIV para que se tornem sensíveis a questões de gênero

A Organização Mundial da Saúde e o UNAIDS lançaram uma nova publicação para melhorar a capacidade dos municípios de coletar, analisar e disseminar dados sensíveis ao gênero.Uma ferramenta para fortalecer os sistemas nacionais de monitoramento e avaliação do HIV, saúde sexual e reprodutiva (SSR) sensíveis ao gênero ajuda os países a determinar se seus sistemas de monitoramento e avaliação estão captando dados sobre desigualdade de gênero e HIV e analisa dados sobre a epidemia de HIV e a resposta sob uma perspectiva de gênero.

A análise de dados sensíveis ao gênero descrita na publicação utiliza dados existentes, incluindo dados desagregados de sexo e idade, para ajudar a identificar se existem desigualdades nos resultados de HIV por gênero, bem como por idade ou populações-chave e potenciais fatores que contribuem para isso.

A publicação é um complemento da ferramenta de avaliação de gênero do UNAIDS.

A fim de alcançar o compromisso da Via- Rápida (Fast Track) para eliminar as desigualdades de gênero e acabar com todas as formas de violência e discriminação contra mulheres e meninas, pessoas vivendo com HIV e populações-chave até 2020, será importante garantir que os dados estejam disponíveis para analisar se as desigualdades existem nos resultados para HIV.

Mais de 25 países testaram a ferramenta. Os países observaram que ela também poderia ser usada para informar as revisões de planos estratégicos nacionais e o desenvolvimento de notas conceituais para apresentação ao Fundo Global de Combate à AIDS, Tuberculose e Malária.

Leia também: