Mensagem do Diretor Executivo do UNAIDS após reunião com líderes da sociedade civil na África do Sul

Durante minha recente visita à África do Sul, eu as escutei atentamente e as compreendi. A epidemia do HIV está inseparavelmente ligada à violência sexual e de gênero e ambas nunca podem ser separadas. Precisamos da dedicação dos defensores dessa causa para levar adiante essas questões.

Proponho que nos unamos para enfrentar o assédio sexual e a desigualdade de gênero. Uma agenda transformadora para enfrentar o assédio sexual e a desigualdade de gênero é urgente. Vamos trabalhar juntos para isso, vamos usar nosso tempo e nossa energia nesta importante agenda.

Falar a verdade ao poder está no cerne da existência da sociedade civil, portanto a sociedade civil nunca deve se sentir ameaçada a se calar por medo da perda de recursos, sejam financeiros ou outros. Vocês são uma colaboração autônoma e essencial para a resposta à AIDS, e nós devemos sempre preservar isso.

Mulheres e homens do UNAIDS, em toda a sua diversidade, apreciam o apoio da sociedade civil, que se colocou ao lado de cada um e cada uma em solidariedade e em apoio à igualdade e aos direitos das mulheres.

Vamos unir o movimento do HIV em torno dessas questões. Trabalhando juntos, podemos definir um movimento dinâmico capaz de abordar as intersecções entre o HIV, o assédio sexual e a desigualdade de gênero. Em colaboração com vocês, eu estou convocando uma reunião de mulheres na África para forjar o caminho rumo a  fim do assédio sexual.

Eu as compreendo. Eu escutei todas vocês. Eu vou agir.

 

Michel Sidibé

Diretor Executivo do UNAIDS

Subsecretário-Geral das Nações Unidas

Leia também: