Com 1,1 mi de visualizações no Youtube, #DesafioUNAIDS apresenta finalistas para votação do público

Reunindo participação de mais de 30 criadores de conteúdo e influenciadores digitais e cerca de 1,1 milhão de visualizações orgânicas nos vídeos produzidos para Youtube em dezembro, o #DesafioUNAIDS chega à sua etapa final para a escolha do favorito do público entre os três vencedores das “maior número de visualizações” (Canal Luba TV), “mais criativo e inovador” (Willy Drag e Menino Gay) e o de “maior utilidade pública” (Canal Leandrinha DuArt). Até o dia 14 de março, o público poderá escolher, através de uma votação online na página www.desafiounaids.org.br, qual dos três é seu vídeo favorito. (Clique nas miniaturas abaixo para assistir aos vídeos indicados)

 

 

 

 

“Para nós, todos os youtubers já são vencedores pelo simples fato de terem aceitado encarar o desafio. Falar sobre HIV, AIDS e sexualidade, nos dias de hoje, não é fácil e eles fizeram isso com muita criatividade, irreverência e com linguagem jovem, que nós nem sempre conseguimos fazer”, explica Georgiana Braga-Orillard, Diretora do UNAIS no Brasil. “A epidemia de HIV tem crescido mais fortemente entre jovens e a contradição em tudo isso é que vivemos um momento em que falar abertamente sobre sexualidade e os temas relacionados a ela tornou-se mais raro em ambientes tradicionais como escolas, dentro de casa, e até mesmo na mídia.”

Lançado em dezembro de 2017, o #DesafioUNAIDS buscou provocar o engajamento de youtubers e influenciadores digitais de públicos bem diversos para promover um debate informativo, descontraído e inusitado sobre HIV, AIDS, estigma e discriminação, com foco no alcance dos jovens. Principais consumidores de conteúdos produzidos para canais no Youtube e Facebook, os jovens respondem por um terço de todas as novas infecções por HIV no mundo.

Entre jovens do sexo masculino, de 2006 a 2016, a taxa de detecção na faixa etária de 15 a 19 anos quase que triplicou (de 2,4 para 6,7 casos por 100 mil habitantes), registrando um aumento de 175%. Entre os jovens de 20 a 24 anos, a taxa mais do que dobrou (de 16 para 33,9 casos por 100 mil habitantes), com um aumento de 111%. Entre jovens de 25 a 29 anos houve um crescimento de 17,5% (passando de 41.1 para 48,3 casos por 100 mil habitantes). Entre jovens do sexo feminino, de 2006 a 2016, a taxa de detecção aumentou de 3,6 para 4,1 casos por 100 mil habitantes, um aumento de 14,5%.

Estes números no Brasil são puxados principalmente por jovens homens gays e outros homens que fazem sexo com homens – entreos quais a prevalência de HIV é de quase 20% no Brasil – e também por travestis e transexuais – em cuja população a prevalência de HIV é superior a 30%.

“O #DesafioUNAIDS surgiu com a missão de ajudar a quebrar essa tendência, mostrando aos jovens, principalmente os de populações mais vulneráveis ao HIV, que a informação é uma grande aliada. Não é fácil falar de HIV em qualquer lugar ou com qualquer pessoa, mas o que esses youtubers fizeram representa uma grande lição para todos nós: trataram o tema com naturalidade,  questionaram seus próprios conhecimentos  sobre o assunto, e buscaram ajuda de diversas formas para tentar responder as perguntas propostas no desafio”

“O #DesafioUNAIDS surgiu com a missão de ajudar a quebrar essa tendência, mostrando aos jovens, principalmente os de populações mais vulneráveis ao HIV, que a informação é uma grande aliada”, destaca Georgiana. “Não é fácil falar de HIV em qualquer lugar ou com qualquer pessoa, mas o que esses youtubers fizeram são uma grande lição para todos nós: trataram o tema com naturalidade, questionaram seus próprios conhecimentos sobre o assunto, e buscaram ajuda de diversas formas para tentar responder as perguntas propostas no desafio.”

Gabarito de respostas ao #DesafioUNAIDS, feito em parceria entre UNAIDS Brasil e o médico psiquiatra e youtuber Jairo Bouer

Como parte do #DesafioUNAIDS, os youtubers e influenciadores digitais receberam um kit contendo 15 das 50 perguntas mais frequentes da internet, selecionadas pelo UNAIDS, sobre dúvidas relacionadas a transmissão do HIV, tratamento, prevenção e discriminação. Em formato de jogo, eles tinham direito de pular 3 destas perguntas, “googlar” uma delas e tirar dúvida sobre uma última com algum especialista. O psicanalista e especialista em sexualidade, Dr. Jairo Bouer – que apoiou o UNAIDS na curadoria das respostas do gabarito –, foi um dos “tiradores de dúvidas” mais consultados. Também participaram como “tiradores de dúvidas” o médico infectologista e youtuber Marcos Borges, do canal Dr. Maravilha, e o médico e escritor Drauzio Varella, entre outros técnicos e especialistas em serviços de HIV.

Kit #DesafioUNAIDS enviado a influenciadores digitais e youtubers para promover o debate sobre HIV, AIDS, sexualidade e discriminação

O youtuber Gabriel Estrela, do Canal Projeto Boa Sorte, foi um dos apoiadores do #DesafioUNAIDS. Além de mobilizar criadores de conteúdo e influenciadores online, ele desafiou os Embaixadores de Boa Vontade do UNAIDS a participarem do jogo. Com a cantora Wanessa Camargo, Estrela bateu um papo descontraído e sincero, para saber o quanto ela já havia aprendido sobre o tema desde que entrou para a equipe de embaixadores do UNAIDS, em 2015.

Já com o ator Mateus Solano, o desafio foi fazer uma live no Facebook, com a presença de outros youtubers e influenciadores, interagindo com o público e respondendo, de forma descontraída e informativa, as perguntas do #DesafioUNAIDS.

 

Publicado por Mateus Solano em Terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Mateus Solano bateu um papo descontraído com os youtubers Luci Gonçalves – SOS Girls, Bonjúr Monamúr por Ju Giampaoli, Spartakus Vlog e Gabriel Estrela do Projeto Boa Sorte, na companhia especial de Salvador Corrêa, da Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS – ABIA 

O youtuber Marcos Borges, do canal Dr. Maravilha, além de ser um dos apoiadores do #DesafioUNAIDS, também mobilizou o Bharbixas Futebol Clube, uma equipe de futebol society gay de Belo Horizonte, para responder as perguntas do #DesafioUNADS. O vídeo contou também com a presença de um intérprete de libras e Márcio Ricardo, colegiado da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/AIDS, de Minas Gerais.

Esta etapa final do #DesafioUNAIDS conta com a parceria da DKT International, dona da marca de preservativos Prudence, e do Hilab, plataforma de exames laboratoriais online, fruto de uma parceria entre Microsoft, Intel e Positivo Tecnologia. “Nosso papel social em relação à epidemia de AIDS é exatamente este: o de provocar um debate responsável e direto com as populações mais vulneráveis ao HIV e também o de sensibilizar profissionais da saúde e formadores de opinião sobre a importância da informação como ferramenta para acabar com o estigma e a discriminação, ainda muito fortes em torno do vírus e das pessoas vivendo com HIV”, diz Marcus Figueredo, Diretor da Hi Technologies, empresa desenvolvedora do Hilab, com sede em Curitiba. A Hi Technologies tem como objetivo humanizar a área da saúde com o desenvolvimento de soluções tecnológicas.

Todos os youtubers que participaram do #DesafioUNAIDS irão receber um kit de preservativos e gel lubrificante da marca Prudence e os três finalistas nas categorias “maior visualização”, “criatividade”  e “utilidade pública” receberão uma premiação especial em março, depois de encerradas as votações online na página do #DesafioUNAIDS na internet.

Conheça aqui os critérios adotados pelo UNAIDS para a escolha dos três vídeos finalistas.

Para conhecer os três vencedores de cada categoria e escolher seu vídeo favorito, visite www.desafiounaids.org.br

Na página do Desafio, você também tem acesso às 50 perguntas do jogo, ao gabarito com as respostas e a todos os vídeos produzidos por youtubers participantes e pelos Embaixadores de Boa Vontade do UNAIDS, Mateus Solano e Wanessa Camargo.