Há cerca de 1,5 milhão de pessoas vivendo com HIV no Quênia, cerca de 400 mil dos quais não sabem que têm o vírus. Se as pessoas não sabem o seu estado sorológico, é impossível que tenham acesso ao tratamento capaz de salvar vidas.