O tema do Dia Mundial de Zero Discriminação deste ano é “fazer barulho”. Elevar nossas vozes em solidariedade pela compaixão, diversidade, igualdade, inclusão e tolerância é o núcleo de nossa humanidade compartilhada. Hoje, renovamos o nosso compromisso de alcançar um mundo livre de estigma e discriminação, no qual ninguém seja deixado para trás.

Desde a emergência da AIDS, há 35 anos, a comunidade internacional pode olhar para trás com algum orgulho mas ainda é necessário olhar para a frente com determinação e comprometimento para alcançar nosso objetivo de acabar com a epidemia de AIDS até 2030.

1º de dezembro de 2016 Michel Sidibé, Diretor Executivo do UNAIDS Secretário-Geral Adjunto das Nações Unidas Hoje, ao comemorarmos o Dia Mundial contra a AIDS, expressamos nossa solidariedade aos 78 milhões de pessoas infectadas pelo HIV e nos lembramos dos 35 milhões que morreram de doenças relacionadas à AIDS desde que os primeiros casos, Leia Mais

Formar lideranças juvenis para o fortalecimento do enfrentando à epidemia de HIV/AIDS. Este foi um dos objetivos do curso Participação Juvenil, Ativismo e Direitos Humanos em HIV/AIDS no Estado de SP, organizado pela Rede de Jovens SP+. O curso foi voltado a adolescentes e jovens com idades entre 15 a 29 anos e contou, Leia Mais

Hoje o mundo lembra o Dia Internacional contra a Homofobia e a Transfobia, data na qual, em 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças. 

Hoje dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos, estamos vivendo aqui um momento histórico.

O movimento da AIDS, liderado por pessoas que vivem com HIV e que são afetadas pelo vírus, continua a inspirar o mundo e a oferecer um modelo para uma abordagem de saúde global e de transformação social baseada em direitos e centrada nas pessoas.

Em meio atrocidades em larga escala e abusos generalizados em todo o mundo, o Dia dos Direitos Humanos deve mobilizar uma ação global mais coordenada para promover os princípios atemporais com os quais nos comprometemos coletivamente a defender.

O mundo se comprometeu em acabar com a epidemia de AIDS até 2030 como parte dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Este objetivo, ambicioso mas totalmente atingível, representa uma oportunidade única para mudar o curso da história para sempre, algo que nossa geração deve fazer para as gerações que virão.

Como parte dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, o mundo comprometeu-se a acabar com a epidemia de AIDS até 2030. Esse objetivo é ambicioso, mas é plenamente alcançável para a América Latina e o Caribe.