Faça parte desta mudança

A iniciativa #ZeroDiscriminação só acontece de fato com o engajamento das pessoas. Por isso, colocar-se no lugar das pessoas que sofrem ou já sofreram discriminação é um primeiro passo imoportante: e se fosse com você?

Com base nessa reflexão, a comunidade mundial unida em torno da #ZeroDiscriminação convida você a participar desse debate pelas redes sociais e em sua comunidade e a fazer parte dessa mudança.

Que mudança? A da construção de um mundo no qual todas as pessoas tenham uma vida digna, plena e produtiva, não importando sua origem, orientação sexual, identidade de gênero, sorologia para o HIV, raça, etnia, religião, deficiência… Aqui, nós acreditamos que é possível construir um mundo com #ZeroDiscriminação.

Governos, sociedade civil, academia, setor privado, comunidades e VOCÊ podem e devem contribuir para esta transformação.

Saiba como fazer parte do time da #ZeroDiscriminação!

Participação virtual

  • Curta e siga o UNAIDS nas redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter, Youtube, Flickr
  • Compartilhe e dê “repost” de nossas mensagens usando as hashtags #ZeroDiscriminação e #EseFosseComVocê;
  • Poste textos e vídeos em suas redes sociais denunciando situações de discriminação que você já tenha sofrido – e use as hashtags #ZeroDiscriminação e #EseFosseComVocê
  • Imprima os materiais da iniciativa #ZeroDiscriminação – a borboleta é irresistível 😉  – e ajude-nos a espalhar essa ideia;
  • Incentive seus amigos e seguidores a fazer o mesmo: vamos criar um buzz sobre a #ZeroDiscriminação e a campanha #EseFosseComVocê

Veja como nossos Embaixadores de Boa Vontade, Mateus Solano e Wanessa Camargo tem nos apoiado pelas redes sociais:

 

Ações em sua comunidade

Veja abaixo uma lista de ações simples, mas com enorme potencial transformador. Para desenvolvê-las você pode usar os materiais da campanha e usar sua criatividade. E quando fizer algo, registre em vídeo, fotos e depoimentos poste nas redes sociais, usando a hashtag #ZeroDiscriminação e marcando o UNAIDS Brasil:

Na sua escola

  • Organize um festival cultural Zero Discriminação (com apresentação de músicas, peças de teatro, poesias, pinturas, fotografias etc. – explore sua veia artística!)
  • Organize uma feira de promoção à saúde, prevenção do HIV e promoção dos direitos humanos
  • Organize um concurso de redações com o tema #zerodiscriminação
  • Promova  uma semana da diversidade com apresentações sobre igualdade de gênero, raça, orientação sexual.
  • Organize um concurso de desenhos com o tema #zerodiscriminação
  • Promova uma atividade de conscientização sobre o HIV em parceria com uma organização local de pessoas vivendo com HIV
  • Monte um mural coletivo com desenhos e frases com o tema Minha Escola é #zerodiscriminação.
  • Promova uma gincana #zerodiscriminação com arrecadação de alimentos, roupas e brinquedos para famílias de baixa renda/instituições que cuidam de pessoas que vivem com HIV.
  • Promova atos simbólicos/comemorativos em sua escola pelo fim da discriminação no Dia Mundial de Zero Discriminação (1º de março); Dia Internacional contra o Racismo (21 de março); Dia Internacional do Orgulho LGBT (28 de junho); Dia Mundial de Luta contra a Aids (1º de Dezembro); e outra datas relacionadas aos princípios de Zero Discriminação.
  • Desenvolva e implemente um projeto pedagógico Escola #ZeroDiscriminação

No seu bairro

  • Organize um festival de cinema comunitário que aborde o tema da discriminação
  • Organize uma caminhada #ZeroDiscriminação
  • Promova uma campanha meu bairro é #ZeroDiscriminação
  • Organize uma semana cultural #ZeroDiscriminação em parceria com as associações de moradores, clubes, etc
  • Promova atos simbólicos em seu bairro pelo fim da discriminação no Dia Mundial de Zero Discriminação (1º de março); Dia Internacional contra o Racismo (21 de março); Dia Internacional do Orgulho LGBT (28 de junho); Dia Mundial de Luta contra a Aids (1º de Dezembro);  e outra datas relacionadas aos princípios de Zero Discriminação.
  • Promova uma gincana com arrecadação de alimentos, roupas e brinquedos para famílias de baixa renda/instituições que cuidam de pessoas que vivem com HIV.

No seu trabalho

  • Promova uma semana de conscientização sobre a discriminação
  • Organize sessões de filmes/debate sobre discriminação
  • Cole cartazes e lembretes como “Esta é uma empresa livre de discriminação”
  • Organize uma atividade de conscientização sobre o HIV em parceria com uma organização de pessoas vivendo com HIV.
  • Inclua nos editais/anúncios de trabalho de sua empresa o estímulo a candidaturas de pessoas LGBT, vivendo com HIV, etc.
  • Organize um dia do arco-íris em solidariedade e respeito à população LGBT
  • Promova atos simbólicos em seu trabalho pelo fim da discriminação no Dia Mundial de Zero Discriminação (1º de março); Dia Internacional contra o Racismo (21 de março); Dia Internacional do Orgulho LGBT (28 de junho); Dia Mundial de Luta contra a Aids (1º de Dezembro);  e outra datas relacionadas aos princípios de Zero Discriminação.
  • Utilize a publicação Promoção dos Direitos Humanos das Pessoas LGBT no Mundo do Trabalho, feita em parceria pelo UNAIDS, OIT e PNUD.

Na sua universidade

  • Organize uma semana acadêmica com apresentações de pesquisas e debates sobre discriminação
  • Organize uma campanha Universidade #ZeroDiscriminação
  • Organize trotes solidários #ZeroDiscriminação
  • Organize uma festa ou festival de música #ZeroDiscriminação
  • Promova ações de advocacy junto à gestão para a garantia da utilização do nome social para pessoas trans no regimento da universidade (caso ainda não seja garantido).
  • Organize festival de filmes com debates sobre o tema discriminação
  • Organize uma feira de promoção à saúde, prevenção do HIV e promoção dos direitos humanos
  • Monte uma liga acadêmica LGBT
  • Promova atos simbólicos em sua universidade pelo fim da discriminação no Dia Mundial de Zero Discriminação (1º de março); Dia Internacional contra o Racismo (21 de março); Dia Internacional do Orgulho LGBT (28 de junho); Dia Mundial de Luta contra a Aids (1º de Dezembro); e outra datas relacionadas aos princípios de Zero Discriminação.