Novas maneiras de engajar jovens através do ‘edutainment’ para atingir as metas de Aceleração de Resposta do UNAIDS

Iniciativas realizadas em parceria com os meios de comunicação de massa têm contribuído para mudar positivamente, a um custo muito baixo, atitudes e comportamentos de milhões de pessoas em relação ao HIV e à AIDS.

O chamado edutainment (educação com entretenimento) cria personagens e histórias que fornecem modelos positivos aos espectadores, permitindo que se identifiquem em um nível pessoal e emocional.

“ Sentimos que era hora de trazer de volta a discussão sobre HIV/AIDS e sobre discriminação. E que o edutainment seria uma das melhores formas de construir esta abordagem”, explica a Diretora do UNAIDS Brasil, Georgiana Braga-Orillard, que coordenou a realização do evento Novas maneiras de engajar jovens através do Edutainment para atingir as metas de Aceleração de Resposta do UNAIDS, realizado em paralelo à Reunião de Alto Nível das Nações Unidas sobre o Fim da AIDS, em Nova York.

O encontro, feito em parceria com a área de Responsabilidade Social da Globo, maior empresa de mídia da América Latina e uma das maiores do mundo,  promoveu o debate sobre como a televisão aberta, aliada ao novos recursos da web e das redes sociais, pode ajudar a educar a população sobre questões relacionadas ao HIV, com foco nas pessoas e não nas estatísticas.

“A única maneira de mudarmos comportamentos é através da empatia.

É por isso que trabalhamos com um grupo de jovens de populações vulneráveis na identificação de lacunas”

A parceria do UNAIDS e com a Globo tem como objetivo alcançar os jovens e discutir uma variedade de assuntos, desde a prevenção do HIV até a testagem, passando por temas relacionados ao tratamento e aos direitos humanos de populações vulneráveis e de pessoas vivendo com HIV. Em paralelo, o UNAIDS também fez uma parceria com o governo brasileiro para promover o ativismo e a liderança de jovens. O objetivo é criar novas formas de envolver a juventude para que as metas de Aceleração de Resposta do UNAIDS possam ser atingidas.

 

O jovem ator, diretor e roteirista, Gabriel Estrela, foi convidado a participar do evento para falar sobre a experiência de apoiar a produção do roteiro de “Eu Só QUero Amar” e sobre o Curso de Formação de Jovens Lideranças. Foto: UNAIDS

O compromisso global para o fim da epidemia da AIDS até 2030 vai exigir um maior investimento em abordagens inovadoras e criativas capazes de acelerar a resposta e alcançar os jovens e as pessoas deixadas para trás. Segundo os participantes do evento, abordagens inovadoras e criativas também são necessárias para reduzir o estigma relacionado ao HIV e promover testagem, prevenção, cuidados e tratamento.

O debate foi moderado pela correspondente da Globo News em Nova York, Carolina Cimenti, e teve as participações de Luiz Loures (Diretor Executivo Adjunto do UNAIDS), Embaixador Antonio Patriota (Chefe da Missão Permanente do Brasil nas Nações Unidas em Nova York),  o jovem vivendo com HIV Diego Callisto (Conselheiro para Jovens do Departamento de DST/AIDS do Ministério da Saúde), Georgiana Braga-Orillard (Diretora do UNAIDS Brasil), o também jovem vivendo com HIV Gabriel Estrela (Ator, Diretor e Roteirista Colaborador na websérie “Eu só quero amar”) e Beatriz Azeredo (Diretora de Responsabilidade Social da Rede Globo).

No evento, jovens do Brasil e da África deram exemplos de como eles podem ser envolvidos na resposta à epidemia da AIDS. Também participaram do debate Alejandra Oraa, jornalista da CNN e Embaixadora Regional do UNAIDS para a América Latina e Caribe, e James Chau, âncora da CCTV e Embaixador de Boa Vontade do UNAIDS para a China. Eles falaram sobre suas experiências no trabalho com grandes meios de comunicação e seu poder de influência e alcance nas regiões onde atuam.

Alcance da campanha com a Globo

“Com mais de 31 mil inserções  – entre setembro de 2015 e junho de 2016 – na grade comercial da TV Globo e suas afiliadas, o filme social Viver Melhor abriu espaço para que a iniciativa de edutainment pudesse ganhar uma abordagem de 360 graus”, explicou Georgiana. A campanha e a inserção do debate sobre HIV/AIDS ganharam espaço em diversos programas da emissora, como Altas Horas, Como Será?, Bem Estar, Encontro com Fátima Bernardes e Mais Você. “Essa repercussão abriu as portas para que pudéssemos trabalhar em parceria com o autor de Malhação – Seu Lugar no Mundo, ajudando-o nas cenas  e diálogos envolvendo os personagens de Henrique, que era soropositivo, e Camila, HIV-negativo”, lembra.

Um dos destaques do evento foi o relato sobre a experiência com a construção da websérie Eu Só Quero Amar. O spin-off da série de TV teen Malhação – Seu Lugar no Mundo foi construído em torno do casal sorodiferente, Henrique e Camila, personagens vividos pelos atores Thales Cavalcanti e Manuela Llerena na TV.  A websérie, que surgiu depois do sucesso do casal na TV aberta, contou com 5 episódios transmitidos pelo Gshow e, até junho, havia se consolidado como a “a terceira série original mais vista da história do Gshow, com mais de 800 mil visualizações”, de segundo Beatriz Azeredo, Diretora de Responsabilidade Social da Rede Globo.

Como parte da mesma iniciativa de edutainment, o UNAIDS apoiou os autores da novela Totalmente Demais com consultoria sobre as cenas envolvendo a adoção de uma criança vivendo com HIV pela personagem vivida pela atriz Juliana Paes.

Confira aqui mais detalhes sobre o evento paralelo organizado pelo UNAIDS Brasil em parceria com área de Responsabilidade Social da Globo.

Veja as fotos dos melhores momentos do evento.

Evento paralelo do UNAIDS Brasil durante a Reunião de Alto Nível da ONU sobre o Fim da AIDS.

E assista abaixo ao vídeo completo do evento, realizado em inglês na sede da ONU em Nova York.

 

 

Citações

“Até agora, a chave para o nosso sucesso na resposta à AIDS tem sido o engajamento e a contribuição de pessoas vivendo com HIV e de populações vulneráveis”

Luiz Loures, Diretor Executivo Adjunto do UNAIDS

 

“Agora temos um documento forte – a Declaração Política – para fazer com que o sistema multilateral impulsione o empoderamento de jovens”

Embaixador Antonio Patriota, Representante da Missão Permanente do Brasil nas Nações Unidas

 

“Um grande poder de alcance carrega uma grande responsabilidade”

Beatriz Azeredo, Diretora de Responsabilidade Social da Rede Globo

 

“Eu sou um ator. Eu não sei como falar sobre números e estatísticas. Mas eu sei como falar com pessoas e alcançá-las através de sentimentos.”

Gabriel Estrela, Ator, Diretor e Roteirista

 

“A única maneira de mudarmos comportamentos é através da empatia. É por isso que trabalhamos com um grupo de jovens de populações vulneráveis na identificação de lacunas”

Georgiana Braga-Orillard, Diretora do UNAIDS Brasil

 

“Para transformar a resposta à AIDS, temos que inspirar corações e mentes”

James Chau, Embaixador de Boa Vontade do UNAIDS para a China

 

“Eu acredito que a mídia tem um papel muito importante a desempenhar na resposta à AIDS no alcance das pessoas deixadas para trás.”

Alejandra Oraa, Embaixadora Regional de Boa Vontade do UNAIDS para a América Latina e o Caribe